Important information related to the coronavirus COVID-19 pandemic

Próximo
Guia do País
Gay United States

United States gay

Ler mais

Se estiver a considerar visitar ou mudar-se para os Estados Unidos, poderá ter a dúvida, "será que os EUA são gay-friendly?". De uma forma geral os direitos LGBTQ são reconhecidos nos EUA, incluindo o casamento entre o mesmo sexo e os direitos de adoção. No entanto, o reconhecimento de direitos trans nos EUA está mais atrasado. Os estados do Alabama, Minnesota, Missouri, Carolina do Norte e Texas têm leis que obrigam as pessoas trans a usarem os lavabos públicos que correspondem ao sexo de nascença da pessoa. Outras proteções legais para indivíduos LGBTQ variam ao longo dos estados dos EUA, e a aceitação de indivíduos LGBTQ está muito dependente da localização.

Os Estados Unidos são menos gay-friendly que o Canadá, que reconhece direitos LGBTQ, legalizou o casamento gay em 2004, e permite pessoas trans no exército. Apesar disso, os EUA continuam a ser mais gay-friendly que o México, cuja cultura tem valores conservadores. Certos estados dos EUA dão proteções contra discriminação no trabalho e no acesso a habitação, enquanto que outros estados não têm tais proteções.

Os direitos gay nos EUA ganharam força nos anos 60. A rebelião de Stonewall de 1969, em Manhattan, Nova Iorque, pôs em foco nacional a discriminação contra a comunidade LGBTQ pelas entidades que impõem a lei. O Supremo Tribunal dos Estados Unidos decretou em 2016 que todos os estados dos EUA têm de reconhecer o casamento entre o mesmo sexo, e criou legislação para a adoção de crianças por casais do mesmo sexo em 2017. Em Setembro de 2011, a lei Don't Ask Don't Tell (não pergunte não conte) foi repelida, permitindo que indivíduos abertamente gay possam servir no exército. Desde então, a comunidade LGBTQ e os seus aliados têm feito avanços para empoderar as pessoas LGBTQ através da conscientização e de legislação que protege os direitos LGBTQ nos EUA. De forma geral, a aceitação LGBTQ tem aumentado nos últimos anos.

Se está de visita à capital da nação poderá perguntar-se, será Washington DC gay-friendly? Washington DC tem muitos bares, restaurantes, discotecas, e cultura gay-friendly, especialmente junto ao bairro Adams Morgan. Entre as cidades gay-friendly dos EUA estão a maior parte das grandes cidades. São Francisco, conhecida como a cidade mais gay-friendly dos EUA, tem a maior população LGBTQ do país. Portland no Oregon, Boston em Massachusetts, Austin no Texas e Chicago no Illinois também têm grandes comunidades LGBTQ, enquanto que Provincetown, Fort Lauderdale, Key West e Palm Springs há muito que são destinos de férias favoritos para norte-americanos gay. Em contraste, pequenas cidades e áreas rurais no centro-oeste e sul dos EUA poderão não ser tão gay-friendly, e será preciso ter algum cuidado quando as visitar.

Comunidades LGBTQ por todo o país têm feito progredir os direitos gay nos EUA através de organizações de Pride. Organizações de Pride são organizações sem fins lucrativos que apoiam as comunidades LGBTQ locais e organizam desfiles anuais pela altura do aniversário da rebelião de Stonewell. NYC Pride e San Francisco Pride são duas organizações Pride bem sucedidas que estão localizadas em duas das cidades mais gay-friendly dos EUA. O NYC Pride atrai mais de 100 000 pessoas aos seus eventos Pride todos os anos. O San Francisco Pride atrai aglomerações semelhantes. A maior parte das principais cidades dos EUA celebram eventos Pride anualmente

Será a América gay-friendly? É difícil responder devido às diferenças entre estados. Muitas cidades têm comunidades LGBTQ fortes e empoderadas, que acolhem indivíduos LGBTQ+. O misterb&b tem anúncios em áreas gay-friendly por todo o país. Se vai viajar para os EUA e está na dúvida se os EUA serão gay-friendly, fazer uma reserva com o misterb&b garante-lhe que irá ficar num alojamento que o irá apoiar. As pessoas LGBTQ ficarão seguras e serão bem-vindas na maioria das grandes cidades dos EUA.

Quer promover o seu negócio nos nossos guias?
Confira nosso programa Premium!