Viagens gays: como fazê-lo de forma segura e profissional

 

Há medida que cada vez mais países continuam a descriminalizar a homossexualidade e a legalizar os casamentos gays, poder-se-ia facilmente assumir que esta é a altura certa para explorar o mundo e mostrar o nosso orgulho. Aliás, os Orgulhos de São Paulo e Madrid continuam todos os anos a receber nas suas ruas milhões de visitantes, e vive-se como nunca, um ambiente de abertura e aceitação da comunidade LBGTQ a nível global. No entanto, a discriminação das pessoas LGBTQ tem vindo a aumentar quase na mesma medida, ameaçando as viagens gays e colocando obstáculos aos nossos atuais direitos.

Em abril de 2019, o Sultão do Bornéu tentou impor ao seu povo um código penal baseado na xaria, que incluía a pena de morte por apedrejamento para o sexo gay. Depois de vários protestos públicos importantes de celebridades como Ellen de Generes e George Clooney, bem como de apelos ao boicote dos hotéis propriedade do Sultão, a lei foi felizmente revogada.

 

 

 

Tratou-se de qualquer forma de uma lembrança alarmante que os nossos direitos podem facilmente ser postos em causa e que a segurança de gays e lésbicas não pode ser tomada como garantida em determinadas regiões do mundo. De facto, a Equaldex afirma que em 71 países as atividades homossexuais são, até certo ponto, consideradas ilegais, o que leva as pessoas a se interrogarem onde poderão encontrar locais seguros hoje em dia para as suas viagens gays. A ILGA relata também que a homossexualidade é ainda ilegal em 59% dos países africanos e em 50% dos países asiáticos. Até mesmo em regiões da Polónia, tivemos recentemente um exemplo da marginalização de que a nossa comunidade é alvo nos dias de hoje, com a promoção de um discurso anti-LGBTQ.

Ainda assim, no global, as viagens LGBT continuam a ser uma atividade segura, desde que sejam aplicadas algumas regras simples para garantir que pode desfrutar de umas férias livres de problemas no estrangeiro. Em misterb&b, a nossa principal preocupação continua a ser que a comunidade gay consiga viajar em segurança e com orgulho. Assim, para ajudá-lo, vamos partilhar algumas dicas e truques para garantir que a sua experiência de viagem gay seja tão suave como os lençóis de sonho onde irá repousar no seu apartamento ou hotel gay misterb&b.

 

Escolhendo o país e cidade corretos para visitar

Embora a perspectiva de escolher um destino de viagem possa evocar sentimentos de entusiasmo e antecipação, os viajantes LGBTQ devem ter cuidado ao escolherem o sítio para onde vão. Atualmente, 11 países incluindo a Nigéria e o Afeganistão punem a homossexualidade com a pena de morte, e outros países como o Qatar e a Malásia não são considerados seguros para viajantes gay e lésbicas. Para ficar com uma perspetiva atualizada sobre segurança de viagem, vale a pena consultar o Equaldex, que monitoriza as leis LGBTQ de cada país, e o ILGA, que documenta mudanças atuais e leis que afetem a comunidade LGBTQ.

Afinal de contas, se você está de férias com o seu mais que tudo, é essencial que pesquise quais são os locais seguros para viagens gay, de forma a evitar quaisquer situações embaraçosas ou potencialmente perigosas. Por exemplo, você pode gostar de todas as compras de luxo que o Dubai tem para oferecer, e não há nada de errado com isso, mas é importante que os viajantes LGBTQ saibam que o código penal do Dubai impõe penas de prisão até 10 anos à sodomia consensual. Em 2008, duas turistas lésbicas foram punidas com uma sentença de prisão de um mês por se terem beijado numa praia do Dubai.

Apesar desta realidade preocupante, nos últimos dois anos vimos muitos países a descriminalizarem a homossexualidade, a legalizarem o casamento gay, ou ambos. Em 2019, a homossexualidade tornou-se legal em Angola e no Botswana, enquanto que o casamento gay foi reconhecido na Tailândia e na Áustria. Em 2018 também pudemos assistir à descriminalização da homossexualidade na Índia, com o primeiro desfile Pride assumido de Bombaim a colorir as suas ruas em Fevereiro de 2019. Além destas mudanças recentes, muitos outros locais por todo o mundo, como a Espanha, o Canadá e a Holanda já há muito que são refúgios seguros para viajantes gay e lésbicas, e estão entre os países mais seguros para viajantes LGBTQ.

 

Outros sites governamentais úteis, que por vezes documentam temas LGBTQ, e que poderá examinar antes de iniciar a sua viagem são:

» Travel.state.gov (US)

» Gov.uk (UK)

» Diplomatie.gouv.fr (FR)

» Smartraveller.gov.au (AUS)

 

Reconhecendo e respeitando normas e costumes locais

Este é um aspecto óbvio no que diz respeito a viagens. Por exemplo, você iria sentar-se para jantar às 6 da tarde em Espanha, conduzir no lado direito da estrada no Reino Unido, ou comer num restaurante nos Estados Unidos sem deixar gorjeta? Provavelmente não. Mas quando se trata de viagens gay, reconhecer as normas e costumes locais assume uma importância extra. Mesmo que um país aceite a homossexualidade em termos legais, vale a pena fazer alguma pesquisa sobre as normas sociais desse país no que diz respeito à tolerância com viajantes gay e lésbicas.

Por exemplo, durante os meses mais quentes, você poderá querer exibir esse corpo que esteve aperfeiçoando no ginásio durante os últimos dois meses. No entanto, vale a pena informar-se sobre as normas de decência na cidade que está a visitar, pois algumas pessoas poderão considerar que andar de tronco nu em público é desrespeitador ou ofensivo para as normas locais.

Uma boa dica para ficar a conhecer as atitudes locais é ver sites de notícias ou mesmo páginas do governo locais. Assim poderá ter uma ideia sobre os hábitos, normas e atitudes do país que irá visitar, e talvez até ficar a saber um pouco sobre a sua história LGBTQ. Também pode consultar os guias de cidade do misterb&b, que frequentemente discutem o contexto social e político dos diferentes destinos. Regra geral, continua a ser recomendável ter cuidado com as demonstrações públicas de afecto, pelo menos até que tenha total confiança no ambiente. Também não é recomendável sair sozinho com pessoas que não conhece muito bem, a não ser que esteja num espaço público com pessoas de mentalidade semelhante. Embora isto possa parecer excesso de zelo, é sempre melhor permanecer seguro, e se alguma coisa não soa bem ou parece incerta, é melhor evitá-la.

 

Selecionando um sítio apropriado para ficar

Mesmo que tenha consultado as leis de um país sobre pessoas LGBTQ, e verificado a sua aceitação da comunidade em geral, a discriminação pode mesmo assim acontecer em muitas situações durante as viagens gay, incluindo no alojamento que selecionar. Vale a pena lembrar a discriminação que o nosso fundador, Matthieu Jost, enfrentou por parte do seu anfitrião durante a viagem que fez a Barcelona. Embora Barcelona seja considerada uma das cidades mais liberais no que diz respeito aos LGBTQ, esta discriminação foi mesmo assim muito real. Para evitar isto, sugerimos que utilize o misterb&b para reservar o seu alojamento.

Se está a viajar sozinho, porque não ficar com um anfitrião local do misterb&b que o poderá informar sobre a cidade, nomeadamente sobre os melhores bares, restaurantes e discotecas gay? E quem sabe, ele poderá até convidá-lo para sair à noite com os seus amigos.

Em alternativa, se está a viajar acompanhado ou prefere ter alguma privacidade, opte por um apartamento completo. Se quiser ficar no meio da ação, também poderá valer a pena ver se o destino que escolheu tem um bairro gay, como o Le Marais em Paris por exemplo, ou o Chueca em Madrid, e se existem alguns anúncios no misterb&b para essa parte da cidade.

O misterb&b também revelou há pouco tempo a sua característica mais recente: hotéis gay ou recetivos ao público gay. Ao fazer uma reserva num destes hotéis através do misterb&b, você pode desfrutar de um sítio acolhedor para ficar e evitar pedidos embaraçosos de camas de casal em vez de camas individuais, por exemplo. Hotéis gay ou recetivos ao público gay são uma excelente opção se não dispensa os recursos oferecidos por hotéis como ginásios, serviço de quartos, ou até um bar de hotel para bebericar um martini!

 

Faça ligações com gays locais

Não há nada como iniciar uma conversa com um local no autocarro, ou fazer uma amizade com alguém num bar porreiro da cidade. Fazer ligações com locais quando viaja pode ser uma excelente forma de ficar a conhecer o sítio que está a visitar, e provavelmente irá oferecer-lhe uma experiência mais autêntica. Afinal de contas, os melhores restaurantes e discotecas gay de uma cidade têm frequentemente localizações um pouco fora dos locais mais habituais. Por isso, se tiver um local que lhe possa mostrar as redondezas... é excelente!

Fazer ligações com gays locais quando viaja pode acontecer de várias formas, e um ótimo sítio para começar é ficar com um anfitrião gay do misterb&b. Você não apenas terá um belo apartamento para partilhar, mas o seu fantástico anfitrião irá provavelmente saber tudo sobre todos os bares, restaurantes e discotecas gay que vale a pena visitar - e desta forma aumentar as suas oportunidades de criar ligações com gays locais. Dito isso, você também pode criar uma ligação sólida com o seu anfitrião, e ele poderá até convidá-lo para sair com os seus amigos!

Se preferir ficar no seu próprio apartamento do misterb&b ou num hotel gay, existem vários aplicativos como o Facebook, o Instagram, o Tinder e o Grindr, que podem ser úteis para entrar em contacto com pessoas - mesmo se você estiver à procura de algo platónico. Em alternativa, pode fazer alguma pesquisa prévia em quaisquer organizações ou centros LGBTQ locais, que poderão receber encontros ou ter informação sobre diferentes locais na cidade que organizem eventos gay e lésbicos.

 

Experience o seu orgulho

Dito isto, o mundo continua em evolução rápida no que diz respeito à aceitação LGBTQ em geral, e os países continuam a unir-se em torno de temas pertinentes como a legalização da homossexualidade e do casamento gay. Embora seja importante ter cuidado ao viajar para certas partes do globo, é igualmente importante continuar a ter a paixão de explorar o mundo e experienciar o seu orgulho. Quer esteja a viajar sozinho, com um grupo de amigos, ou com a sua cara-metade, siga as nossas dicas e truques gay e desfrute de umas férias gay inesquecíveis .